03 Cadê a Jane?

(Wilson Baptista / Erasmo Silva)

Terceira música gravada pelo grupo Os Cariocas em 1948, teve sua letra escrita por Wilson Baptista em pé, na porta do Café Nice, num papel de embrulho. A melodia do parceiro Erasmo Silva foi toda coberta com versos em homenagem àquela que foi uma de suas musas. Não se sabe muito de Jane, se era carioca ou paulista. Sabe-se que era loura, impulsiva e que trabalhava como taxi girl. O romance aos trancos e barrancos com o sambista inspirou algumas composições suas, como o samba No fim da estrada. Foi essa música que estava na vitrola do apartamento em que encontraram o corpo de Jane, entre caixas de remédios e discos, no início dos anos 50. 

Cadê a Jane, cadê?
Cadê a Jane, cadê?
Pergunto a todos sem ninguém me responder
Nosso romance estava tão azul
A malvada eu não sei se foi pro norte ou pro sul 

Cadê a Jane, cadê?
Cadê a Jane, cadê?
Ela faz isso pro meu coração sofrer
Com muito jeito e muita meiguice
Era tudo mentira o que a Jane me disse

Será que ela já se esqueceu
Dos doces beijos que me deu
Ela dizia sorrindo
Que seu coração era meu
Depois de uma briguinha à toa
As pazes, que coisinha boa
Cadê a Jane, cadê a Jane
Eu dou um prêmio a quem a encontrar

Voltar para página do cd

participação especial Pedro Paulo Malta
voz e violão Antonia Adnet
guitarra Rodrigo Campello
piano Marcos Nimrichter
baixo Jorge Helder
bateria Antonio Neves
vocal Mario, Chico, Joana e Muiza Adnet